Nicho, público alvo, avatar, persona, cliente ideal. Do que você está falando?

Nicho, público alvo, avatar, persona, cliente ideal são palavras que você pode já ter ouvido por aí quando alguém está falando sobre mercado e/ou sobre marketing. Antes de começar a te explicar quero deixar claro que não tem problema não saber o que cada um desses nomes significa, o que você precisa saber é como usar os conceitos a seu favor.

Vou começar explicando cada um deles, por curiosidade e para facilitar o entendimento.

Nicho: é uma segmentação ou recorte de um mercado. É a identificação de um grupo menor dentro de um setor, com necessidades e interesses específicos.

Público alvo: um grupo de pessoas, para as quais o seus produtos e serviços podem ser úteis. Considera-se as características demográficas e socioeconômicas, comportamentos e hábitos de consumo. Essa definição serve para que você identifique um nicho de mercado.

Persona: é um personagem fictício, criado para representar o perfil do cliente ideal de uma empresa. Exige um trabalho mais detalhado de pesquisa. Por exemplo, as dificuldades que enfrenta no dia a dia, seus sonhos e desejos, como se relaciona com a família, amigos e colegas de trabalho. A persona te ajuda a definir o seu público alvo.

Avatar: Embora alguns estudiosos digam que é um persona menos detalhada. A maioria considera que persona e avatar são o mesmo.

Cliente ideal: Há quem diga que cliente ideal e persona são o mesmo, mas não são. O cliente ideal é uma descrição que resume o seu melhor cliente. Já a persona é fictício, lembra? O seu cliente ideal é aquele que se identifica com o seu negócio, é engajado, entende o uso do seu produto/serviço, não reclama de preço, paga sempre em dia, indica você para amigos e família.

Nicho, público alvo, avatar, persona, cliente ideal

Como usar os conceitos de Nicho, público alvo, avatar, persona, cliente ideal no seu negócio de Personal Training

Leia também: Personal Trainer de professor a empreendedor

Gostaria que você entendesse que definir a sua persona ou entender quem é o seu cliente ideal, vai te ajudar a se comunicar com pessoas que tenham as mesmas características que você descreveu. E é nesse ponto que deve estar o seu foco: comunicação.

Não adianta ter um nicho definido, saber quem é o seu público alvo se você não consegue se comunicar com ele. Sem conseguir se comunicar com quem vai consumir seu produto ou serviço você vai fracassar no seu empreendimento.

A definição de comunicação no dicionário é: ação de transmitir uma mensagem e, eventualmente, receber outra mensagem como resposta. Você percebe que só isso não basta? Para que exista uma comunicação verdadeira você precisa considerar quem é o seu interlocutor, você precisa se relacionar com ele. Quando você entende esse mecanismo cuja base é o relacionamento, tudo fica mais fácil. E a melhor plataforma para estabelecer esse relacionamento, hoje, são as rede sociais.

Uma vez que você consiga estabelecer esse relacionamento fica mais fácil oferecer o seu produto ou serviço. Lembre-se que o que você faz não é para todo mundo, pensar em todo mundo e pensar em ninguém é a mesma coisa. Seja específico na sua comunicação, foque na solução das dores e não nas ferramentas que você vai usar.

Um vez que você conseguiu definir a sua persona (ou descrever o seu cliente ideal), fica simples definir o publico alvo e qual o nicho de mercado que você vai atuar e definir os produtos ou serviços que irá usar como ferramenta para atender essa demanda.

O infográfico abaixo mostra um exemplo de nicho, público alvo e persona para te ajudar a entender.



Idosos um bom nicho para se investir

É crescente o número de idosos que procuram por atividade física. No Hospital Ifor, especializado em ortopedia em São Bernardo do Campo (SP), pertencente à Rede D’Or São Luiz, os médicos tem notado um crescimento significativo nessa procura.

Se considerarmos o velho discurso de que as academias atingem apenas 4% da população e que há um mercado enorme esperando para ser conquistado, trabalhar com idosos pode ser uma ótima saída para quem busca se diferenciar no mercado. E o melhor, com baixo custo de investimento para quem já tem uma estrutura montada.

Idosos um bom nicho para se investir

Cresce número de idosos a procura de atividade física

Assim como em qualquer faixa etária, os exercícios para idosos são de extrema importância para a melhora da saúde. Geralmente possuem doenças, como hipertensão, problemas com o colesterol, diabetes, dores articulares em decorrência do desgaste articular, depressão e apresentam sobrepeso ou obesidade; e em muitos casos, estão associadas umas às outras. E como sabemos a atividade física consegue auxiliar no controle dessas condições, melhorando a qualidade de vida do paciente.

A ideia seria aproveitar os espaços que a sua academia já oferece e criar um programa destinado ao atendimento dos idosos e que tivesse como objetivo melhorar a sua qualidade de vida, já que por meio exercício é possível controlar a maioria das doenças que acometem essa faixa etária.

Para o especialista em Medicina do Esporte do Hospital ifor, Dr. Carlos Eduardo Pereira Melo, os idosos estão mais engajados em ter hábitos saudáveis. “Não vimos essas mudanças nas gerações dos nossos avós, por exemplo, onde não era tão frequente praticarem atividade física. Atualmente recebo pacientes que querem correr maratonas, completar provas de triathlon”, destaca. O médico acredita ainda que isso é um reflexo direto desta exposição nas mídias a favor da atividade física. “Eles vem buscar atendimento com objetivos pessoais no esporte”, completa.

Uma informação importante foi observada pelo médico e que pode ser aproveitada para quem deseja investir nesse nicho. A maioria dos idosos hoje chega ao consultório questionando sobre a possibilidade de realizar hidroginástica, por terem a ideia de que é a única atividade recomendada para a faixa etária. “Podemos indicar também pilates ou musculação. Inicialmente eles desconfiam, mas ao explicar os benefícios de cada uma, acabam se interessando também por elas. São impedidos de praticar esportes somente aqueles que possuem doenças cardiovasculares ou osteoarticulares”, explica. De uma maneira geral, as atividades indicadas devem envolver flexibilidade, equilíbrio, como, por exemplo, as funcionais, musculação e aeróbicas.

Todos esses benefícios refletem ainda na diminuição do risco de quedas, considerado um tema importante na saúde do idoso, pois melhora a força muscular, o equilíbrio, a cognição e a coordenação motora. Veja que esses são pontos que podem ser explorados nas ações de marketing e vendas para esse tipo de serviço.

Se você tem receio de entrar de cabeça nessa ideia, comece aos poucos, contrate um profissional que tenha especialização nessa faixa etária e crie um programa. Destine um horário para o atendimento, pense também em atividades coletivas. Faça a experiência e depois venha contar seus resultados.