Curso Online de Gestão de Academias

Nos últimos anos têm aumentado a procura por curso online de gestão de academias. Com a consolidação das academias Low Cost, cada vez mais proprietários e gerentes de academias buscam se atualizar nas diversas áreas do segmento.

Não é mais possível pensar na gestão de academias como se fazia há 10 ou 20 anos. O mundo mudou, as necessidades também. Surgiram novas tecnologias e a Educação Física avançou bastante no campo das pesquisas. Com o acesso mais fácil e rápido à internet e o advento dos smartphones informações sobre a prática de exercícios, que antes ficavam restritos à um pequeno grupo, hoje estão ao alcance de um clique.

Curso Online de Gestão de Academia

Curso Online de Gestão de Academia vale a pena investir

Uma das maiores dificuldades dos gestores de academias para se manterem atualizados é a falta de tempo. Principalmente para quem tem o seu negócio longe dos grandes centros, se deslocar para fazer cursos, além de custoso (viagem, hospedagem, alimentação, além do curso), implica em deixar a administração da academia, por um determinado período. Para pequenos empresários do ramo fitness, isso é muitas vezes, impossível.

Com isso a opção de fazer cursos online de Gestão de Academia é uma excelente pedida, principalmente por termos disponíveis online cursos com consultores renomados nesse segmento e por um valor, muitas vezes irrisório.

Veja por exemplo a Escola Online de Negócios Fitness, que disponibiliza mais de 10 cursos por apenas R$ 59,90 por mês. Isso mesmo, você não leu errado! E se fizer um plano semestral, fica ainda mais barato! Mas o melhor não para por aí, quem é aluno da Escola Online de Negócios Fitness tem acesso á um grupo exclusivo no Whatsapp para trocar ideias com outros gestores e acesso direto aos consultores que ministram os cursos e sempre tiram dúvidas.

Veja a lista dos cursos oferecidos pela Escola Online de Negócios Fitness

  1. Liderança e Gestão de Pessoas – Cris Santos
  2. High Cash Personal Trainer – Almeris Armiliato
  3. Coordenador do Século XXI – Christian Munaier
  4. Marketing Digital para Academias – Denise Carceroni
  5. Gestão da Avaliação Física – Ricardo Camargo
  6. Gestão Profissional de Academias – Leonardo Peracini
  7. Personal de Negócios – Thiago Lima “Panda”
  8. Plano de Negócios para Academias – Mariana Notari
  9. Formação de Vendedores – Anderson Teixeira
  10. Gestão de Processos – Bruno ScoTT
  11. Arquitetura para Academias – Patricia Totaro
  12. Marketing Estratégico – Alessandro Mendes
  13. Gestão de Vendas para Academias – Almeris Armiliato
  14. Training Gym – Marcos Tadeu

Existem também outras opções de cursos online que você pode contratar individualmente. Como por exemplo o curso de Gestão de academias com o Fabio Saba e o Curso de Personal Trainers e Negócios Fitness. Clicando aqui você poderá escolher entre outras opções.

Armadilha na bonificação pela retenção do cliente na academia

Muito se fala em formas de trabalhar melhor a retenção do cliente na academia, não é novidade que a retenção tem relação direta com o atendimento e durante muitos anos o atendimento foi tratado como algo relacionado à equipe de vendas e recepcionistas da academia. No entanto, com o passar do tempo e aumento na competitividade nesse segmento, observou-se que o atendimento tinha relação com todos aqueles envolvidos com o cliente e que os instrutores têm um papel fundamental na retenção.

Em um vídeo rápido que fiz por ocasião da IHRSA Fitness Brasil em 2015 apresento o resultado de uma pesquisa feita nos Estados Unidos que mostra o aumento de até 80% na retenção apenas pelo fato do instrutor falar com o cliente no local do treino. É isso mesmo, falar!!! Coisas do tipo: bom dia, perguntar se precisa de ajuda, incentivar o exercício. Parece muito básico, mas na realidade isso acaba não acontecendo. O que denota a falta de entendimento da importância dessa interação com o cliente e falta de motivação também, por parte dos profissionais envolvidos.

Por conta dessa constatação criou-se inúmeras estratégias que têm como objetivo motivar o instrutor para que melhore a interação com o cliente no ambiente de treino da academia uma dessas estratégias é a bonificação pela retenção do cliente na academia.

armadilha da bonificação pela retenção

O que é a bonificação pela retenção do cliente na academia

Existe um impasse entre instrutores e gestores em relação aos salários. Instrutores muitas vezes alegam que o salário é baixo e se sentem desmotivados, gestores alegam que os instrutores fazem corpo mole e por isso não remuneram bem. Temos aqui o “Efeito Tostines”. Uma saída para resolver o impasse é a bonificação pela retenção.

O instrutor tem uma carteira de clientes, formado pelos clientes que são atendidos por ele, por exemplo na montagem dos treinos, e recebe uma remuneração extra por manter esses clientes. Assim, melhoraria a motivação, ao menos no que se refere ao salário e melhoraria a retenção dos alunos também.

Por exemplo, o instrutor recebe R$ 1,00 a mais no salário por cliente ativo em sua carteira, se tiver 300 clientes receberá R$ 300,00 a mais no salário no fim do mês. A ideia é que ele se sinta motivado, atenda bem o cliente e esse permaneça matriculado por mais tempo.Isso na teoria, na prática pode não funcionar tão bem, se alguns cuidados não forem tomados.

Onde está a armadilha na bonificação pela retenção do cliente na academia?

A armadilha está quando o gestor olha apenas para o resultado final, para a quantidade de alunos na carteira de clientes do instrutor no final do mês, não presta atenção no turnover, pois pode estar havendo rotatividade. O instrutor pode não estar trabalhando bem na redenção e sendo remunerado por isso.

Veja o exemplo:

Instrutor João tem uma carteira de clientes com 300 pessoas. Durante o mês 150 pessoas dessa carteira de clientes não renovam a mensalidade (ou o plano), mas sua academia está vendendo bem e entraram exatos 150 clientes diretamente para a carteira do Instrutor João. Se você olhar apenas para a quantidade total no final do período, verá 300 clientes na carteira do João, quando na verdade o turnover foi de 50% .

cálculo turnover clientes

Há quem recomende oferecer a bonificação apenas a partir do segundo mês do aluno matriculado, o que faz todo sentido, mas a médio/longo prazo pode nos fazer cair na mesma armadilha, apenas com um cálculo um pouco mais elaborado do que o descrito acima.

Como evitar a armadilha da bonificação pela retenção do cliente na academia

A forma de evitar essa armadilha é criar uma escala de bonificação. Quanto maior o tempo de permanência do cliente na academia maior o valor da bonificação.

  1. Estipule um teto na bonificação: Por exemplo R$ 1,00
  2. Quantifique um tempo para esse teto: Por exemplo, só paga o teto para clientes com mais de 2 anos de matrícula.
  3. Crie metas para períodos inferiores: Por exemplo de 2 à 4 meses, de 5 à 7 meses e assim por diante.
  4. Determine um valor de bonificação para cada meta: de 2 a 4 meses=R$0,30 e assim por diante.

Cuidados ao optar pela bonificação pela retenção

Motivação

Nem sempre a motivação está relacionada à remuneração. Lembre-se que esse é apenas um dos fatores e nem sempre é o mais importante.

Seja justo

Lembre-se que o movimento da academia varia conforme o horário. Cuidado para o bônus não desestimular quem trabalha na academia nos horários de menor movimento.

Questões legais

Converse com um advogado ou com seu contador para saber como pagar esse bônus de forma legal.

Conflitos

Esteja preparado para gerenciar conflitos entre os instrutores. Os clientes podem querer trocar de instrutor, justamente pelo fator atendimento, e isso acarretará perda financeira para quem for preterido, podendo gerar conflitos na sua equipe. Tenha regras claras e esteja pronto para gerenciar crises.

Está difícil contratar bons profissionais para academias. Entenda por quê.

O que há alguns anos era algo que eu tinha impressão, tornou-se uma certeza. Contratar bons profissionais para atuar nas academias está cada vez mais difícil.

professora

Hoje, recebi o telefonema da coordenadora de uma academia para qual trabalhei, desesperada, pedindo minha ajuda, porque está precisando de professor de ginástica para o período da noite e não consegue. Enquanto conversávamos ela relatava as dificuldades. Quando encontra quem dê as aulas, não há comprometimento. Quando há comprometimento a pessoa não sabe fazer o disse saber. Quem dá aula de programas pré-coreografados, não consegue dar outro tipo de aula. Ela também me contou que um colega, procurando professor de musculação, entrevistou 30 profissionais, para preencher uma vaga.

A demanda por profissionais nas academias cresceu muito, pois houve nos últimos anos uma expansão no mercado de fitness e wellness. Houve também um aumento na oferta de mão de obra, uma vez que temos mais profissionais de educação física se formando. Por isso, era de se esperar que não houvessem problemas para realizar contratações, mas não é isso que vem ocorrendo.

Existem dois fatores que combinados levam à dificuldade em contratar bons profissionais

  1. Proliferação de cursos de Educação Física de baixa qualidade;
  2. Advento do Personal Trainer.

Paga-se muito pouco ao professor que atua em academias. Dois alunos de personal training pagam mais do que seis horas em uma sala de musculação ou algumas horas de aula de ginástica. Os melhores profissionais não pensam duas vezes. Sobram os menos experientes e menos qualificados. Simples assim.

Academias grandes resolvem o problema através de programas de treinamento profissional, escolinhas de excelência que selecionam profissionais com potencial, os treinam e transformam em bons professores. O salário pode não ser muito bom, mas as chance de se conseguir alunos para personal training nas grandes é maior, o que serve como atrativo.

As pequenas e médias não tem estrutura para isso, mas podem oferecer opções interessantes. Observe que salário não é tudo.

  • Pague um pouco a mais do que a média do mercado;
  • Ofereça benefícios;
  • Ofereça um boa grade de aulas, no caso da ginástica;
  • Pague/premie por desempenho;
  • Ofereça facilidades para personal training.

Se sua academia está passando por dificuldades em contratar profissionais qualificados, pense no que você está oferecendo à eles e promova mudanças. Quebre o paradigma, ofereça boas condições de trabalho e terá bons profissionais.

Negócios em fitness, para onde vamos

Sempre ouvimos falar na importância do cliente para nosso negócio. Como melhorar a aderência, a retenção, estratégias de captação de sucesso, nada disso é novo, porém pouco conseguimos fazer. Os resultados geralmente não animam.

academia lucro

Esses tipos de problemas são enfrentados por todos. Quem pensa que grandes redes de academias não enfrentam dificuldades na captação e retenção de alunos, está enganado. A diferença dos grandes para os pequenos empresários do ramo está no capital de giro disponível. Quando uma academia grande erra, ainda que perca dinheiro, tem fôlego para se recuperar, com os pequenos errar pode significar fechar as portas.

Para compreender para onde vamos é necessário olhar para frente, observar o que está acontecendo à nossa volta e não apenas na nossa fatia de mercado, no fitness. Vivemos uma época que há 10 anos sequer poderíamos imaginar. Economia crescendo, moeda forte, informação à distância de um clique e dentro do seu bolso, surgimento de uma nova classe média, aumento da expectativa de vida, diminuição da taxa de natalidade. Todos esses fatores culminam para a formação de uma nova sociedade, de um novo tipo de cliente e se não mudarmos o foco, errar vai significar fechar as portas, independente do tamanho do seu negócio, independente se sua academia é pequena, média ou grande.

Há algum tempo que percebemos uma movimentação no mercado quanto a segmentação dos negócios de fitness. Redes de academias só para mulheres, academias para crianças, studios de pilates focados na terceira idade, grupos de corrida, mesmo quem é grande, dentro do seu negócio, segmenta. E aqui é que começa o segredo do sucesso.

Segmentar significa mais do que simplesmente escolher o público alvo, significa aprender a ouvir seu público, ouvir seu cliente. O que seu cliente quer? Quando você conseguir responder à essa pergunta, o sucesso será inevitável. E não falo apenas do cliente externo, do aluno, mas também do cliente interno, seu colaborador.

Na 12ª IHRSA – Fitness Brasil, Edgar Corona, proprietário das Redes Bio Ritmo/Smart Fit explicou tudo de forma simples:

Colaborador engajado = Cliente satisfeito = Lucro

Para conseguir o engajamento dos seus colaboradores e a satisfação dos seus clientes é preciso proporcionar a ambos experiências únicas. E quando eles tiverem certeza que não encontrarão outro lugar que proporcione à eles tudo aquilo que sempre desejaram fecha-se o círculo virtuoso.

E para onde vamos? Vamos tão longe quanto nossa capacidade de compreender os anseios alheios nos permitir.